FÁBRICA CONQUISTA RECONHECIMENTO

0
967
Espaço Cultural Fábrica das Artes
Espaço Fábrica das Artes é reconhecido como Ponto de Cultura pela Secretaria de Estado da Cultura

Depois de 17 anos trabalhando silenciosamente em defesa da cultura e especialmente do Teatro na cidade de Americana, finalmente o Fábrica das Artes conquista um lugar na galeria das instituições agraciadas com o selo “Ponto de Cultura”, reconhecido pela rede Cultura Viva, vinculada ao extinto Ministério da Cultura – MinC. Alem do selo de Ponto de Cultura, o Fábrica receberá uma verba de 60 mil reais para potencializar os projetos culturais da entidade.

A homologação do prêmio aconteceu dia 28 de dezembro, às 10h, no salão nobre da Secretaria da Cultura do Estado (Rua Mauá, 51 – Luz), com a presença do secretário da Cultura do Estado, Romildo Campello.

Após hiato de cinco anos, o programa foi retomado pelo secretário Romildo Campello em 2018 e premiou iniciativas de teatro, música, capoeira, audiovisual, literatura, artesanato, dança e diversas manifestações culturais de todo o estado. Do total, 144 (100 entidades culturais sem fins lucrativos de constituição jurídica e 44 coletivos culturais sem constituição jurídica) foram premiados e receberão R$ 60 mil reais e cerca de 200 receberão a premiação em forma de Kit Cultura de Audiovisual ou Kit Cultura Musical.

O atual presidente da Associação Fábrica das Artes Carlos Eduardo Nascimento e Carlos Justi, um dos fundadores do espaço foram os responsáveis pela elaboração do projeto que conquistou o prêmio. “Só o reconhecimento não é o bastante. Sempre trabalhamos e nos sentimos como um verdadeiro ponto de cultura, afinal o que é um ponto de cultura, se não é fazer exatamente o que fazemos ha mais de 17 anos?” questiona Justi.

“Nesse caso específico, vale o reconhecimento por que vem acompanhado de uma ajuda financeira muito bem vinda. Nosso projeto conseguiu sensibilizar a comissão avaliadora de que somos merecedores do prêmio”, observa Carlos Eduardo Nascimento.

Ainda esta semana a diretoria do Fábrica fará uma reunião para definir as estratégias de investimento dos recursos. “A única coisa que temos definido é que o prêmio será investido 100% no Fábrica das Artes. Os recursos serão utilizados em melhorias físicas e de equipamentos para dar aos usuários do espaço mais conforto e qualidade. É possível que também destinarmos algo para projetos culturais, mas isso será definido na reunião de planejamento”, revela Justi.

Anúncio