FÁBRICA SE REINVENTA PARA SE MANTER VIVO

Os efeitos da pandemia no ponto de cultura Fábrica das Artes

0
117

Desde o início da pandemia do Covid-19, o Fábrica das Artes vem enfrentando grandes dificuldades para manter o espaço em funcionamento. O curso de alunos, principal fonte de renda do Fábrica sofreu uma queda drástica de inscritos, reduzindo consideravelmente a arrecadação, prejudicando não apenas o espaço, mas profissionais envolvidos como professores, e equipe técnica.

Para manter o curso em funcionamento, foi necessário adaptar as aulas para o sistema online, onde os professores interagem com os alunos através de lives durante os horários de aula e/ou preparando materiais para as vídeo aulas. Em junho o Fábrica lançou o Curso de Experiências Virtuais. Apesar do trabalho fantástico dos professores e a boa aceitação dos alunos, a redução na quantidade de alunos foi inevitável com perda de 80% no número de participantes.

 

Outro ponto negativo relacionado a pandemia foram os cancelamentos e ausências das locações do espaço para apresentações. Em 2019, sem contabilizar o Americana Mostra, foram realizados 47 eventos, entre apresentações e oficinas, para um público superior a 3.300 pessoas. Este ano deixamos de realizar algo próximo de 60 atividades. A 11ª edição do Festival Americana Mostra foi uma delas. O evento foi cancelado um mês antes do início.

Além do prejuízo financeiro, há também o prejuízo artístico e cultural. É claro que não é só o Fábrica que passa por essa dificuldade. O prejuízo é generalizado para todos que atuam na cadeia produtiva da economia criativa. Já estamos chegando a 8 meses de paralização e o cenário é desanimador.

No lado financeiro a esperança está depositada na Lei Aldir Blanc que promete minimizar um pouco os efeitos da crise. Americana recebeu no dia 23 de outubro uma verba de 1.569,927,20 (Um milhão, quinhentos e sessenta e nove mil, novecentos e vinte e sete reais e vinte centavos), oriundos da lei. Desse valor, 955.000,00 (Novecentos e cinquenta e cinco mil) será destinado a socorrer empresas e entidades que atuam no segmento cultural, o restante será repassado aos artistas em forma de editais específicos.

Anúncio