25.6 C
Americana
terça-feira, 23 abril, 2024
Início Notícias ESPETÁCULO GRATUITO ABRE PROGRAMAÇÃO 2024 DO FÁBRICA

ESPETÁCULO GRATUITO ABRE PROGRAMAÇÃO 2024 DO FÁBRICA

O espetáculo Mãe sou Queer, da Cia da Entropia, de São Jose dos Campos, que traz a temática LGBTQIA+ abre oficialmente a agenda de eventos do Fábrica em 2024. A apresentação gratuita acontece no sábado, dia 24 de fevereiro, às 20h. Ingressos devem ser reservados pela plataforma de ingressos Sympla. Clique aqui para acessar e fazer sua reserva.

O espetáculo, que foi aprovado com recursos do Programa Ação Cultural (ProAC 2022), da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, é uma realização da Cia da Entropia, de São José dos Campos, e tem o apoio gestor da Cooperativa Paulista de Teatro.

O espetáculo
São duas personagens em cena (uma mãe solo e sua filhe). A filha interpretada pela atriz Guia, que faz parte da comunidade queer, e a mãe interpretada pela atriz Simone Sobreda, que é mãe de uma filha bissexual.

As duas já estiveram juntas em outros encontros de trabalho e, a partir destes encontros e de muitas conversas, decidiram contar suas histórias que, aliás, se mistura com histórias de diversas mães e filhes.

A peça vai escancarar que, embora pensamentos referentes a gênero e suas performances tenham passado por transformações substantivas ao longo da história, a sexualidade e gênero ainda são encarados como grandes tabus. Um assunto velado, principalmente, no âmbito familiar, devido à sua organização heteronormativa.
No entanto, essa delimitação dos papéis de gênero e suas expectativas passa a ser repensada por corpos que desobedecem às normas.

O que é ser diferente no vestir, no agir, na expressão do próprio ser?
O texto destaca também temas referentes às causas atribuídas à sexualidade desses filhes e a superação de preconceitos.

Será que o que entendemos sobre o amor seja só apego aos nossos ideais?
A peça tem dramaturgia colaborativa entre as atrizes e o diretor Diogo Cábuli, com provocações de Henri Ferraz.

“Essa obra foi gerada por muitos seres incríveis, fazedores da arte e “queermeras” da vida. Tivemos que girar muitas engrenagens para que esse trem desse a partida e nos encontramos, muitas vezes, suspensos a mais de mil metros do chão, buscando o melhor caminho para se contar essa história. O processo colaborativo realizado por pessoas, na sua maioria queers, se fez potente e desafiador. Nesse caminho foi necessário dar um salto, para além das bolhas que vivemos”, disse Diogo.

Veja também: CURSO LIVRE DO FÁBRICA TEVE INICIO EM FEVEREIRO

Cia da Entropia
A Cia da Entropia nasceu oficialmente em 2018, em São José dos Campos, da união das experiências da atriz Simone Sobreda em produção e atuação, e de Elton Dietrich, em administração e gestão financeira.

A Cia da Entropia faz uso de estruturas do teatro contemporâneo, documental e narrativo para trazer em seus processos os temas sociais e políticos que impulsionam seus criadores na vida e no fazer artístico.

A entropia é uma variável de estado da termodinâmica que é popularmente associada ao conceito de desordem. O nome foi escolhido, portanto, devido ao caos interno e externo que coabitam os artistas e que, a partir dessa desordem, transformam-na em arte.

“Mãe, sou Queer!” –
24 de fevereiro – Sábado, 20h
Fábrica das Artes – Americana
Entrada Franca
Informações: 19 – 98838-1990

- Advertisment -[adinserter block="1"]

Most Popular

Recent Comments